NOTÍCIAS

Frigoríficos e supermercados ficam com o lucro da carne

30/03/2010


Produtor recebe pouco; consumidor paga muito. Os vilões da carne são os frigoríficos e as redes de supermercados, acusa dirigente rural. A quaresma está acabando e logo chega o tempo dos churrascos. Porém, quando o consumidor pensa no preço da carne, ele pondera. As festas acontecem, só que mais tímidas. Hoje em dia o consumidor enfrenta filas para aproveitar descontos de centavos. Cabe perguntar: qual etapa da comercialização abocanha maior margem de lucro? Para o pecuarista José Antonio Fontes, presidente da Associação Nacional dos Produtores de Bovino de Corte, (ANPBC), consumidor e produtor são os prejudicados da cadeia produtiva da carne. "Há um desequilíbrio entre o que o pecuarista recebe pelo boi e o que o consumidor paga. O consumidor acha que a carne já sai cara do corte, mas o valor de venda ao consumidor é três vezes maior do que o produtor recebe", afirma. O processo de venda deve ser revisto. "Hoje existe uma concentração de compra de abate feita pelos grandes frigoríficos. Também há uma grande concentração na distribuição de venda pelas redes dos grandes supermercados. Porque são dois gigantes disputando os elos mais fracos da cadeia, que são as pontas da produção e consumo. A concentração é perniciosa", considera. A arroba do boi gordo é comercializada hoje por R$ 76,00, valor insuficiente para produtor arcar todos com todos os seus custos. "Precisamos de uma remuneração adequada. Temos nos custos do animal uma série de envolvimentos como manutenção de pastos, remédios, encargos trabalhistas, ambientais, sem considerar o valor da terra, que não é remunerado. O setor intermediário inibe a expansão da pecuária. Com menor oferta o mercado fica sujeito especulação. Aulas para o consumidor Com a reflexão de que a "carne é saudável em todas as idades" e que cada corte corresponde a uma faixa etária, a Associação dos Produtores vai realizar o simpósio "Aulas de Consumo de Carnes Bovinas". Será durante a Exposição. O objetivo é aproximar o produtor e o consumidor. Como comprar a carne mais adequada, por idade e usar o modo de preparo correto. Uma sala de desossa vai mostrar como uma dona de casa deve escolher os cortes de carne. O consumidor é o personagem mais esperado para o evento, diz Fontes. "A maioria das pessoas não sabe comprar nem uma peça de picanha, quanto mais fazer um belo churrasco" - brinca. "É um corte caro e muitos não sabem preparar. Tem carnes mais baratas que, bem preparadas, têm um sabor ótimo. No simpósio as pessoas vão entender isso". SERVIÇO Simpósio de Desossa, com orientação do Dr. Miguel Lorenzo Barbero Marcial e Professora Márcia Regina Coalho, da UEL. Vitrine da Carne e benefícios da carne para o consumo humano. Data: de 3 a 8 de abril, s 15h, na Casa do Criador, Parque de Exposições Ney Braga.

Fonte: Agrolink



© 2015 Fazenda Sonho e Realidade. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvido por Pleh Help Center