NOTÍCIAS

Raça não garante qualidade.

Por: Roberto Barcellos, engenheiro agrônomo, com mais de 15 anos de experiência em produção e comercialização de carne especiais no Brasil. É sócio-proprietário da consultoria Beef&Veal.

18/08/2015


Raça não garante qualidade
Raça não garante maciez
Raça não garante sabor
Raça não garante suculência

Tem muita carne no mercado com certificação de raça que não apresenta padronização, pois erradamente fazem parte da mesma certificação: machos inteiros, castrados e fêmeas, animais com 50% até 100% de sangue destas raças, animais de 12 a 36 meses de idade e sem nenhum controle da alimentação, isso tudo tem uma influência na qualidade da carne maior do que a raça isoladamente.

Além da subjetividade da certificação ser realizada pelo fenótipo ( já vi técnico de associação de raça no curral do frigorífico classificando e desclassificado por puro “achismo”, é ridículo).

Por isso consumidor, saiba que as novas marcas de carne, são garantidas através de um rigoroso sistema de produção, elaborados por profissionais extremamente qualificados, que visam padronizar as características como maciez, sabor e suculência.

Peça o vinho por sua qualidade, por seu “terroir” , sua história e por sua marca e não pela variedade da uva. Afinal, existe bons vinhos feitos com diversas variedades de uva.

O consumidor está em fase de aprendizado, mas já consegue identificar marcas de carne que têm certificação de raça que não apresentam qualidade.

Definitivamente, certificação de raça não garante qualidade.


Fonte: Beef Point - Roberto Barcellos. Adaptado: Gustavo Berté



© 2015 Fazenda Sonho e Realidade. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvido por Pleh Help Center